CIJ/TJDFT recebe Nobel da Paz para diálogo com a Justiça

13 Jun 2017

Por: NC/SECOM/VIJ/TJDFT

A Coordenadoria da Infância e da Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – CIJ-TJDFT recebe no dia 14/6, quarta-feira, o indiano Kailash Satyarthi, ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2014, para um diálogo com a Justiça Infantojuvenil brasileira. O evento é aberto ao público e será realizado no auditório da Vara da Infância e da Juventude – VIJ-DF, localizada na SGAN 909, Asa Norte, a partir das 8h30. Não é necessário se inscrever para participar.

O diálogo é voltado para servidores, magistrados e público em geral. Na ocasião, a CIJ-TJDFT fará a adesão às ações da campanha #ChegaDeTrabalhoInfantil, do Ministério Público do Trabalho, e à iniciativa global 100 milhões por 100 milhões, que será lançada em Brasília, no dia 12/6. Liderada mundialmente por Kailash Satyarthi, a iniciativa tem o objetivo de combater toda forma de exploração infantil e a exclusão escolar. No Brasil, será coordenada pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação, com parceria temática do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil – FNPETI.

Além do Nobel da Paz, o diálogo na VIJ-DF contará com a participação de Kombou Boly Barry, relatora da Organização das Nações Unidas para o Direito à Educação; de Daniel Cara, coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação; do ministro Lelio Bentes, do Tribunal Superior do Trabalho – TST; além de representantes do Fórum Nacional da Justiça Juvenil – Fonajuv, da Associação dos Magistrados Brasileiros – AMB, do Colégio de Coordenadores da Infância e da Juventude dos Tribunais de Justiça do Brasil e da Associação Brasileira dos Magistrados da Infância e da Juventude – Abraminj, entre outras entidades.

Sobre Kailash Satyarthi

Ativista de direitos das crianças e contra o trabalho escravo infantil na Índia, Kailash Satyarthi ganhou o Nobel da Paz de 2014, juntamente com a paquistanesa Malala Yousafzai, pela sua luta contra a supressão de crianças e jovens e pelo direito de todos à educação. O ativista é o fundador da ONG Bachpan Bachao Andolan – Movimento para Salvar a Infância, que luta pelo fim do trabalho infantil e pelo direito à educação.

Satyarthi abandonou a carreira na área de engenharia elétrica em 1980 e passou a fazer campanha contra o trabalho infantil e a organizar várias formas de protesto pacífico e manifestações contra a exploração de crianças para ganho financeiro. O indiano de 63 anos também contribuiu para o desenvolvimento de importantes convenções internacionais no campo dos direitos humanos.

Ele lidera a organização Global March Against Child Labor – Marcha Global contra o Trabalho Infantil, um conjunto de 2.000 grupos sociais presente em 140 países. Suas atitudes contra a escravidão e os abusos infantis geraram diretrizes adotadas globalmente e já ajudaram dezenas de milhares de crianças que eram tratadas como escravas a recuperar a liberdade.

ícone twitter  ícone facebook