Comitê Cearense apresenta balanço atualizado de homicídios de adolescentes

17 Nov 2017

Por: Unicef - Brasil
Foto: Unicef

A divulgação será durante encontro com especialistas de diferentes capitais na Assembleia Legislativa do Ceará, que vão discutir estratégias de prevenção de homicídios na adolescência

O Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência (CCPHA) divulga, na próxima segunda-feira (13), relatório de atividades com balanço atualizado dos homicídios de meninos e meninas de 10 a 19 anos no Estado do Ceará. Pela primeira vez, será divulgado um boletim epidemiológico com dados de 2017, que permite monitorar a localização das mortes e orientar ações específicas de prevenção. Com esse objetivo, está sendo testado um protocolo intersetorial somando ações da Saúde, Educação e Assistência Social.

A divulgação do balanço ocorre durante o 1º Diálogo Intersetorial para Prevenção dos Homicídios na Adolescência no Ceará, que reúne especialistas de diferentes capitais do País participantes da Plataforma dos Centros Urbanos 2017-2020, iniciativa do UNICEF para garantir os direitos das crianças e dos adolescentes mais vulneráveis e excluídos.

Participam do encontro integrantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário do Ceará e de outros Estados, além de pesquisadores e especialistas do UNICEF. Estão confirmadas as presenças de representantes da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, do Ministério Público do Rio de Janeiro, do Governo do Estado do Espírito Santo e da Prefeitura Municipal de Belém. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, e o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque, também estarão presentes. A experiência do Comitê Cearense tem despertado interesse de outras capitais e Estados.

Durante o evento, serão realizadas três oficinas temáticas para promover a troca de experiências e avançar na construção de ferramentas específicas de prevenção de novas mortes violentas na adolescência. No dia 14, a primeira oficina vai abordar a produção de boletins epidemiológicos para orientar as ações de prevenção de novos homicídios. No mesmo dia, também será debatido o desenho de uma ação intersetorial de atenção às famílias de adolescentes vítimas de homicídios e o monitoramento do perfil de adolescentes vítimas de homicídios. Na manhã do dia 15, os participantes vão discutir o orçamento público para ações de prevenção de homicídios.

O Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência tem sido convidado, por instituições de outros Estados, a partilhar sua experiência pioneira que mapeou os casos de adolescentes assassinados em sete cidades do Estado.

Sobre o CCPHA – Instituído em 2016 na Assembleia Legislativa do Ceará, o Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência (CCPHA) liderou uma pesquisa de campo – em parceria com Governo do Estado, p Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e instituições do poder público e da sociedade civil – que mapeou as famílias que tiveram adolescentes assassinados em 2015 em sete cidades cearenses: Caucaia, Eusébio, Fortaleza, Horizonte, Juazeiro do Norte, Maracanaú e Sobral. A pesquisa mais abrangente feita no Ceará sobre homicídios na adolescência reuniu 24 profissionais e resultou no relatório "Cada Vida Importa", assinado pelo deputado estadual Renato Roseno, relator do Comitê.

Sobre a Plataforma – A Plataforma de Centros Urbanos é uma iniciativa do UNICEF desenvolvida desde 2008 para promover os direitos das crianças e dos adolescentes mais afetados pelas desigualdades nas capitais brasileiras. Em sua terceira edição (2017-2020), a Plataforma está presente em 10 capitais: Belém, Fortaleza, Maceió, Manaus, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, São Luís, São Paulo e Vitória. Os principais desafios trabalhados neste terceiro ciclo são a redução dos homicídios de adolescentes, a promoção dos direitos da primeira infância, o enfrentamento da exclusão escolar e a promoção dos direitos sexuais e reprodutivos dos adolescentes.

Serviço:
O quê: 1º Diálogo Intersetorial para Prevenção dos Homicídios na Adolescência no Ceará 
Quando: 13 e 14 de novembro de 2017 
Onde: Assembleia Legislativa do Ceará – Auditório no Complexo das Comissões Técnicas – Av. Desembargador Moreira, 2807, Bairro Dionísio Torres – Fortaleza/CE