Câmara aprova prioridade para menor abrigado no Pronatec

18 Dez 2017

Por: Natalia Doederlein e Rachel Librelon/Agência Câmara de Notícias
Foto: Agência Câmara de Notícias

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou proposta que prioriza o atendimento de menores abrigados em serviços sociais no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

De acordo com o Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), enquadram-se como serviços de proteção social especial de alta complexidade ao menor abrigado: o Serviço de Acolhimento Institucional, o Serviço de Acolhimento em República, e o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora.

O relator, deputado Felipe Bornier (Pros-RJ), sugeriu a aprovação do substitutivo da Comissão de Seguridade Social e Família ao Projeto de Lei 4374/16, do deputado Celso Jacob (PMDB-RJ).

O texto original falava em prioridade a “jovem com registro em orfanato”. O substitutivo ajusta a redação à resolução do CNAS.

“Completar 18 anos, para o jovem que passou a infância abrigado em uma instituição e não conseguiu ser adotado, significa um momento de grande tensão emocional, pois ele é obrigado a deixar seu abrigo e a se sustentar”, afirma Bornier.

Tramitação

A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.