Coinju do TJPB participará de palestra sobre educação doméstica para crianças e adolescentes, em Caaporã

03 Mai 2018

Por: Por Marília Araújo/TJPB
Foto: TJPB

Integrando o ciclo de palestras que compõem as atividades da Semana de Adoção no âmbito do Judiciário estadual, o juiz-coordenador da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça da Paraíba (Coinju), Adhailton Lacet Porto, participará, no dia 29 de maio, de palestra promovida pela Secretaria de Educação de Caaporã, com o tema ‘Direitos, deveres e responsabilidades da Família na Educação Doméstica’. Também participará do debate a assistente social da Equipe Multidisciplinar da 1ª Vara da Infância e Juventude de João Pessoa, Nataly de Sousa Pinheiro.

O evento tem como público-alvo os alunos da rede municipal de ensino, suas famílias, a equipe pedagógica das instituições, conselheiros tutelares e outros profissionais da área. A palestra tem previsão de início para as 9h da terça-feira (29/05), e acontecerá no Auditório da Secretaria de Educação do Município. Segundo a secretária de Educação, professora Neuma Cléa Veloso, o objetivo é chamar a atenção dos pais para o papel que lhes cabe na educação das crianças e adolescentes.

“O que nos motivou para a realização dessa palestra foi a dificuldade que percebemos de as famílias se inteirarem com a gestão escolar. A escola está, cada vez mais, precisando assumir um papel que não é o dela: o da educação doméstica. Precisamos chamar atenção para a questão da disciplina dos filhos, que é de responsabilidade das famílias”, explicou a secretária.

Para o juiz Adhailton Lacet, a abordagem do tema envolvendo educação e família é pertinente. “É no ambiente familiar que a criança tem que se desenvolver. Abordaremos a questão da Educação, porque é a base de tudo na sociedade. E, além de ser necessário um ambiente familiar sadio, a criança precisa receber a formação adequada”, afirmou.

O magistrado evidenciou, também, o apoio que a Coordenadoria da Infância e Juventude do TJPB dá a ações que promovem o debate em torno dessa problemática. “A Coinju pode participar dessas formações, esclarecendo, mostrando os prós e os contras, enaltecendo os direitos e os deveres da criança e do adolescente dentro dos ambientes familiar e escolar. Essa é uma das contribuições da Coinju, nesses eventos nos Municípios da Paraíba”, concluiu.

A assistente social Nataly Pinheiro também considerou relevante a iniciativa de lançar luz sobre o assunto. “A importância da abordagem do tema está ligada ao que preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente, segundo o qual, em seu artigo 4°, é dever da família, da sociedade e do Estado, assegurar, com absoluta prioridade, os diretos inerentes ao público infantojuvenil. Assim, trabalharemos com um dos eixos base da formação de crianças e adolescentes, que é a Educação. E, o mais importante, discutiremos isso com as famílias e os gestores escolares”, argumentou.