TJSP vence Prêmio Innovare com “Adote um Boa-Noite”

07 Dez 2018

Por: TJSP
Foto: TJSP

Projeto de adoção tardia foi reconhecido nacionalmente.

O Tribunal de Justiça de São Paulo venceu, na manhã de hoje (6), na categoria Tribunal, a 15ª edição do Prêmio Innovare com o projeto “Adote um Boa-Noite”. O anúncio foi feito em cerimônia realizada no Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. Esse é o segundo prêmio que o projeto recebe: em junho de 2018, foi o primeiro colocado no XIV Prêmio Nacional de Comunicação e Justiça, realizado pelo Fórum Nacional de Comunicação e Justiça.

Dos jovens que participaram do projeto ao longo desse primeiro ano – 56 adolescentes –, quatro já foram adotados e 17 estão em alguma fase do processo (estágio de convivência ou aproximação). Mais de 400 pessoas manifestaram interesse em adotar e todos os pretendentes precisam passar por uma avaliação antes da aproximação com as crianças.

O Prêmio Innovare, lançado em 2004, tem como objetivo identificar, divulgar e difundir práticas que contribuam para o aumento da qualidade, modernização e aprimoramento da Justiça no Brasil. Os vencedores nas categorias Tribunal, Juiz, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Justiça e Cidadania foram escolhidos pela comissão julgadora composta por 31 participantes.

Adote um Boa-Noite

O programa Adote um Boa-Noite visa a estimular a adoção de crianças e jovens com mais de oito anos e que possuam algum tipo de deficiência. Desde outubro do ano passado, o site www.adoteumboanoite.com.br divulga fotos e relatos de crianças e adolescentes acolhidos pelo Poder Judiciário, sem chance de adoção por falta de interessados. A página e a campanha foram desenvolvidas gratuitamente pela agência F/Nazca a pedido do TJSP. A ideia é dar visibilidade a esses jovens, mostrando-os como sujeitos de direitos, parte integrante da sociedade, além de tentar contribuir com a evolução da concepção social de adoção, ampliando a baixíssima quantidade de adoções de crianças com mais de oito anos ou com deficiência - cerca de 90% daqueles que se candidatam a adotar pretendem crianças pequenas. Para a divulgação, o Tribunal contou com o apoio da imprensa e parcerias com os times de futebol Corinthians e São Paulo e com as empresas de transporte de públicos como Metrô, CPTM, EMTU, ViaQuatro e ViaMobilidade.