Fórum da Infância e Juventude completa 49 anos e serventias se preparam para mudança

12 Jun 2019

Por: TJDFT
Foto: TJDFT

Memória institucional é registrada em vídeo com fotos dos servidores

O espaço físico que abriga atualmente a Vara da Infância e da Juventude (VIJ-DF) e a Vara de Execução de Medidas Socioeducativas (Vemse-DF) na 909 Norte completa 49 anos desde sua inauguração oficial, em 11/6/1970. Em quase meio século de funcionamento, uma das mais antigas construções TJDFT, o Fórum da Infância e Juventude, passou por intensas reformas para ampliar e adequar as mudanças na estrutura judicial, administrativa e psicossocial.

A trajetória é recheada de avanços, melhorias e remonta à época em que a Justiça Infantojuvenil ainda era exercida pela Vara de Família, Órfãos, Menores e Sucessões (1960) e, posteriormente, pela Vara de Menores (1967), em uma sala no térreo do então Bloco 6 da Esplanada dos Ministérios, quando toda a Justiça do Distrito Federal ocupava o 6º andar do edifício. Nesse trajeto, a Vara de Menores passou a ser denominada Vara da Infância e da Juventude e, com o desmembramento de sua competência, foram criadas a Vara Regional de Atos Infracionais da Infância e da Juventude (2008), que funciona em Samambaia, e a Vemse (2012).

Despedir-se do passado e planejar o futuro

O mês de junho também marcará mais uma transição histórica para as serventias, pois no próximo dia 27 será inaugurada a nova sede na 916 Norte. As chaves do bloco 1 do Fórum da Infância e da Juventude - Centro de Justiça, Cidadania e Cultura foram oficialmente entregues em 3/6 pelo Presidente do TJDFT, desembargador Romão C. Oliveira, ao juiz da VIJ-DF, Renato Rodovalho Scussel. O prédio receberá o nome do saudoso desembargador Jorge Duarte de Azevedo, primeiro juiz da VIJ-DF, que esteve presente na cerimônia realizada pelo Tribunal no terreno, em 13/11/2015, para registrar o início das obras, bem como prestigiou a inauguração da Vemse em 15 de agosto de 2012.  

A VIJ e a Vemse se preparam para a mudança de local de trabalho e ali iniciar uma nova concepção de Justiça agregada aos conceitos de cidadania e cultura. A VIJ, aliás, não está mudando apenas de endereço, mas também está atualizando sua missão e metas, porque está engajada em elaborar seu próprio planejamento estratégico, com o envolvimento de todos os setores.

É momento de despedida de mais um capítulo dessa história e de iniciar um novo. Com o intuito de registrar a memória institucional da Justiça Infantojuvenil, a Seção de Comunicação Institucional da VIJ preparou um vídeo das unidades que funcionam atualmente na sede da 909 Norte. Assista aqui.

Centro de Justiça, Cidadania e Cultura

O projeto arquitetônico do Fórum da Infância e da Juventude – Centro de Justiça, Cidadania e Cultura, em sua totalidade, contempla a edificação de cinco blocos para abrigar, além das varas judiciais, o Núcleo de Atendimento Integrado - NAI, serviços complementares, biblioteca, arena coberta, salas de teatro, pavilhão de múltiplo uso e espaços voltados ao esporte e ao lazer abertos à comunidade. Além disso, um protocolo assinado com o UNICEF possibilitará estudar a implantação de um Centro de Excelência do organismo dentro do complexo.